Ás vezes, quando estendo meus pensamentos no varal, nas manhãs de julho, com o frio pincelando as imagens, pinto todos os retratos que, sorrindo acariciam meus olhos, num beijo de saudade por ter vivido justamente assim.

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Ternura

Quando passei lentamente minha mão sobre a lágrima a rolar por sua face, descobri a ternura com que seus olhos olharam as minhas lágrimas.

5 comentários:

  1. Ótima semana para você, Marilda.

    Bjos.

    ResponderExcluir
  2. hum que post triste!! alegra-te rapariga!! http://gatinhamusical.blogspot.com/2011/11/mega-passatempo-de-natal.html participa já do meu passatempo de natal atraves deste link que te deixei. coloquei o passatempo online há dois dias,ando fartinha de o divulgar e não tenho nenhuma participação. estou muito triste,realmente não tenho jeito para estas coisas. se ate segunda feira ninguem participar vou cancelar tudinho.

    ResponderExcluir
  3. Boa noite, querida amiga Marília.

    Todas formas de comunicação podem ser lindas, mas num olhar silencioso pode estar contido todas elas, numa grande emoção.
    Adorei!!

    Com carinho, beijos.

    ResponderExcluir
  4. Retificando:

    Querida amiga Marilda...

    ResponderExcluir
  5. Oi, Marilda.
    Já estava sentindo saudades.

    Bjos.

    ResponderExcluir